AVALIAÇÃO da Percepção da Qualidade do Ambiente Interno Por Trabalhadores de Escritórios Durante a Pandemia

Nome: Bianca Valadares Ghidetti
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 17/12/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Edna Aparecida Nico Rodrigues Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andréa Coelho Laranja Examinador Interno
Edna Aparecida Nico Rodrigues Orientador
Erica Coelho Pagel Examinador Externo

Resumo: A pandemia por COVID-19 forçou funcionários de escritórios a realizarem suas atividades de trabalho remotamente a partir de suas residências durante um longo período. Diante dessa situação inesperada, surgiu a necessidade de conhecer as características desse novo ambiente de trabalho e descobrir o nível de satisfação dos usuários com fatores relacionados à qualidade do ambiente interno. Para isso, a pesquisa teve como objetivo principal reconhecer a intensidade de influência dos principais fatores no contexto anterior à pandemia, para o ambiente institucional, e atual à pandemia, para o ambiente residencial de trabalho, de acordo com a percepção dos funcionários. A metodologia de pesquisa foi dividida em três etapas: (1) definição do objeto de estudo, seleção e levantamento da edificação; (2) realização da pesquisa de percepção por meio da aplicação de questionários; e (3) análise de dados e elaboração dos resultados. No ambiente acústico, as fontes de ruído que se destacaram em ambos os ambientes por interferirem na capacidade de concentração foram: a conversa e a atividade humana. O ambiente térmico da JFES foi percebido pela maior parte dos respondentes como levemente frio e o ambiente residencial variou, predominantemente, numa escala de neutro a muito quente. No parâmetro da qualidade do ar, a maior parte dos respondentes informaram não sentir incômodos em ambos os ambientes. O parâmetro de ambiente visual apresentou elevados votos de satisfação para os itens vista, luz natural e iluminação geral para os dois ambientes. O último parâmetro analisado foi o layout e os níveis de satisfação que apresentaram a melhor avaliação foram: acabamentos para dois ambientes, interação e mobiliário para a JFES e privacidade visual para a residência. No resultado do ranking médio, os dois ambientes tiveram elevadas avaliações, com a média de percepção geral maior para o ambiente residencial. No ambiente institucional, a variável que apresentou correlação mais significativa com a satisfação geral foi: luz natural. No ambiente residencial foi: espaço individual. Não foi encontrada correlação estatística significativa entre a satisfação e a faixa etária do indivíduo, porém foi estabelecida entre gênero e a satisfação com a vista/paisagem e entre a ocupação do ambiente e a privacidade sonora no ambiente residencial.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910