“Avaliação Da
influência das Estratégias Adotadas Por Cidades Inteligentes no Aspecto
social - um Estudo de Caso no Município de Vitória - Es

Nome: Débora dos Santos Rodrigues Borges
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 26/03/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cristina Engel de Alvarez Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cristina Engel de Alvarez Orientador
Karla Moreira Conde Examinador Externo
Luís Bragança Examinador Externo

Resumo: O fator humano continua a dominar o núcleo dos debates sobre a complexidade dos
centros urbanos e, como cerne das discussões, a integração de ferramentas
tecnológicas desenvolvidas para auxílio pessoal. Nesse contexto, as cidades
denominadas como inteligentes tendem a buscar soluções para os problemas urbanos
utilizando a tecnologia como meio, objetivando alcançar uma melhor qualidade de vida
para seus cidadãos, associado à otimização da gestão dos recursos econômicos e
sustentáveis. Ser uma Cidade Inteligente está além da capacidade de assegurar o
uso do potencial tecnológico em prol da gestão de problemas urbanos, do crescimento
populacional ou do acelerado processo de urbanização. Ser uma Cidade Inteligente é
também possibilitar às pessoas a integração dos diversos setores, do público ao
privado. Contudo, o consumo acelerado de tecnologias, sem a devida avaliação das
estratégias implantadas, possibilita a geração de sistemas subutilizados e obsoletos.
Além disso, perda de dados e informações mal geridas inviabiliza o processo de
retroalimentação. A necessidade de transparência das ações e sistemas tecnológicos
é fundamental para o cenário urbano integrado. Contudo, como o objetivo da cidade
inteligente está embasado em pessoas, emerge da necessidade de uma avaliação
baseada na opinião e percepção dos usuários. Sendo assim, o objetivo do presente
trabalho é avaliar a efetiva influência das estratégicas adotadas por Cidades
Inteligentes no cotidiano dos cidadãos, utilizando como estudo de caso o município
de Vitória - ES. O método consistiu, a partir da revisão bibliográfica e considerando
como principal estratégia a aplicação de um questionário junto aos usuários, no
desenvolvimento das seguintes etapas: definição da amostragem; seleção e medição
dos indicadores da NBR ISO 37.122/2020; elaboração e aplicação de questionário; e
análise comparativa das estratégias implantadas pelo município. Como resultado,
foram apontadas recomendações para a implantação de novas estratégias de forma
que as pessoas, verdadeiros beneficiários das Cidades Inteligentes, possam criar e
participar ativamente das soluções para questões críticas que se apresentam nos
complexos centros urbanos, impactando diretamente na qualidade de vida e
sustentabilidade local.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910