DISPERSÃO
URBANA e Legislação Urbanística na Formação Do
território de Colatina

Nome: DENISE APARECIDA DE SOUZA BARROCA
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 28/03/2023
Orientador:

Nome Papelordem crescente
FLÁVIA RIBEIRO BOTECHIA Orientador

Banca:

Nome Papelordem crescente
FLÁVIA RIBEIRO BOTECHIA Orientador
CLARA LUIZA MIRANDA Examinador Interno
GISELA CUNHA VIANA LEONELLI Examinador Externo

Resumo: Esta dissertação, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e
Urbanismo da Universidade Federal do Espírito Santo, tem como objetivo geral
verificar a presença de características da dispersão urbana na formação do território
de Colatina (Espírito Santo, Brasil), sobretudo a partir dos loteamentos aprovados
pela Prefeitura Municipal. Para isso, a estratégia metodológica adotada se amparou
no referencial teórico especializado e buscou identificar características, aqui
denominadas como variáveis, intrínsecas a essa urbanização contemporânea: a) o
crescimento da população e do território urbanos, com predominância do segundo
sobre o primeiro; b) alternância entre áreas com altas e baixas densidades no sentido
centro-periferia, e; c) descontinuidade territorial com formação de vazios urbanos.
Para desenvolvimento dessas análises, foi necessário além de conhecer os conceitos
da dispersão urbana, entender como se dá a formação do território urbano regular
através das legislações urbanísticas. Em paralelo, foi imprescindível o conhecimento
dos dados e da forma urbana colatinense, confrontando o crescimento do tecido
regular e suas particularidades às tendências da dispersão urbana. Como recorte
temporal foi definido o período compreendido entre 1979 e 2022, abordando a
expansão do referido território desde a delimitação de seu primeiro perímetro urbano.
Ao final, concluiu-se que Colatina apresenta características da dispersão urbana, bem
como fragmentos urbanos em descontinuidade territorial localizados nas bordas do
tecido principal. Os recortes identificados são comumente de cunho residencial e/ou
industrial, com presença de loteamentos aprovados pelo poder público municipal. Em
suma, os seguintes capítulos estruturaram essa dissertação: bases teóricas e
conceituais, apresentação e caracterização do recorte territorial, procedimentos
metodológicos, análise do objeto empírico de pesquisa e considerações finais.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910