Rede hídrica e urbanização: o Córrego Jucutuquara na paisagem urbana de Vitória-ES

Nome: Rafael de Melo Passos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/03/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Milton Esteves Junior Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Eneida Maria Souza Mendonça Examinador Interno
Milton Esteves Junior Orientador
Vladimir Bartalini Examinador Externo

Resumo: O presente trabalho analisa a relação estabelecida entre cidade e cursos
d‟água que integram as redes hídricas urbanas, destacando as implicações dessa
relação sobre a morfologia e a paisagem urbana. Essa relação foi marcada por fases
sucessivas que acentuaram a degradação das águas urbanas e, consequentemente,
sua negação pela cidade, com destaque para as situações de córregos e cursos que
foram ocultos no processo de urbanização. Diante da degradação que atinge as
paisagens conformadas por esses cursos d‟água, com prejuízos aos seus aspectos
ambientais e culturais, o trabalho discute algumas possibilidades para o seu resgate
e consequente incorporação à cidade e à paisagem urbana. Nesse sentido, toma-se
o Córrego Jucutuquara como objeto empírico para análise, cujo contexto se
caracteriza pela presença oculta de suas águas na paisagem urbana de Vitória,
sobretudo onde a urbanização encontra-se consolidada. O trabalho objetiva:
reconstituir as características naturais do córrego Jucutuquara e seus tributários,
inseridos de sua bacia hidrográfica; verificar as alterações e supressões realizadas
sobre tais cursos d‟água, relacionando-as à urbanização processada; reconhecer as
atuais formas que a água apresenta e seus caminhos no meio urbano, bem como os
vestígios impressos por esses na forma urbana; analisar a inserção da água e os
modos pelos quais a cidade interage com os cursos d‟água; verificar o papel da
água e suas expressões na caracterização da paisagem urbana de Vitória; destacar
os planos e ações realizados ou programados que incidirão sobre o Córrego
Jucutuquara, avaliando os impactos sobre a sua atual condição. Por fim, o trabalho
discute as possibilidades de resgate de cursos d‟água ocultos, considerando as
principais vertentes estratégicas identificadas em seus referenciais teóricos, e
ressalta táticas relevantes para a redefinição da relação entre cidade e rede hídrica,
visando à incorporação de cursos d‟água de maneira valorizada nos processo de
urbanização das cidades.
Palavras-chave: Cursos d‟água ocultos. Paisagem urbana. Córrego Jucutuquara.
Rede hídrica. Relação cidade e água.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910