Pontes da Passagem: Por uma Fenomenologia do lugar

Nome: Ligia Betim Marchi
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 05/05/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Milton Esteves Junior Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Angelo Szaniecki Perret Serpa Examinador Externo
Clara Luiza Miranda Examinador Interno
Milton Esteves Junior Orientador

Resumo: Visto a complexidade das cidades, entendidas como fenômeno que reúnem outros fenômenos, há a necessidade de um método de investigação que não abdique da aproximação ao mundo da vivência cotidiana, com toda a sua subjetividade inerente. A validade desse método está na possibilidade de alimentar os processos de planejamento e projeto com informações que deem condições para a produção de lugares no ambiente urbano, lugares que estejam sujeitos
à realização do habitar, e que não sejam agentes da alienação à cidade. Para isso foi utilizada a Fenomenologia, porém numa perspectiva voltada ao campo da Arquitetura e do Urbanismo,
aqui denominada Fenomenologia Experimental. Os termos e conceitos utilizados, inclusive o conceito de Lugar, estão relacionados ao campo da Fenomenologia. As pontes urbanas foram definidas para a verificação da validade do método, pois se considera que sejam lugares ricos de indícios sobre a forma como o homem ocupa a cidade. A atividade de investigação ocorreu na Nova Ponte da Passagem, na cidade de Vitória, Espírito Santo, Brasil. Constatou-se que o método de investigação resultou na obtenção de rico material de referência sobre as relações entre os sujeitos e o lugar, contribuindo assim para o entendimento mais profundo dessas relações. Concluiu-se, portanto, pela viabilidade da sua utilização no contexto dos processos de
planejamento e projeto das cidades.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910