O EDIFÍCIO COMO ARTICULADOR MORFOFUNCIONAL DO
ENTORNO URBANO: O bairro Enseada do Suá (Vitória - ES)

Nome: Marcos Queiroz Lamêgo
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/10/2013
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Martha Machado Campos Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Eneida Maria de Souza Examinador Interno
Martha Machado Campos Orientador
Vinicius de Moraes Netto Examinador Externo

Resumo: Verifica-se, atualmente nas cidades brasileiras, a dominância de uma arquitetura com características que causam segregações, constituindo um tecido urbano fragmentado, com espaços urbanos não funcionais e/ou edificações que conformam barreiras físicas à visibilidade e micro-mobilidade, gerando inadequações das
condições físicas do entorno, constituindo a problemática desta dissertação. Esses efeitos são potencializados por fenômenos urbanos como dispersão e compacidade, quando analisados em escala urbana. Entendendo as implicações sistêmicas que tornam os edifícios formadores do todo urbano e, portanto, das cidades, os estudos
dos problemas urbanos abordados nesta dissertação são tratados em duas escalas: a escala do edifício concernente à arquitetura e a escala da cidade relativa ao bairro. Este entendimento sistêmico refere-se aos desdobramentos dos impactos arquitetônicos ao entorno urbano, que são condicionados pelo uso, ocupação, a
capacidade de adequação a estrutura viária e ao grau de integração física ao tecido urbano e a paisagem. Tomando como base o argumento de que a arquitetura influencia o entorno urbano, o edifício, em sua forma e uso, pode implicar em transformações no tecido e paisagem urbana, a dissertação apresenta a hipótese de
que as edificações possuem importante papel como articulador morfofuncional na promoção de um tecido urbano mais coeso. Considera-se que certas arquiteturas possuem características que têm melhor relação ao entorno urbano quando adotam preceitos relativos à problemática da sustentabilidade urbana em suas dimensões espaciais, morfológicas e paisagísticas. Esta dissertação contempla o estudo de caso empírico em escala urbana, analisando o bairro de Enseada do Suá, do município de Vitória, e em escala arquitetônica, por meio da seleção de dois exemplares edilícios. Os resultados buscam demonstrar o potencial do estudo e a necessidade da arquitetura do edifício articular com o entorno, assimilando
parâmetros de complementaridade quanto ao uso e gabaritos, engendramento à trama viária, democratização do solo, permeabilidade quanto ao acesso físico e visual em relação à paisagem.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910