Ocupação Urbana em Áreas de Preservação Permanente: o caso do manguezal da área continental de Vitória-ES

Nome: Débora Marchini Reis
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 26/04/2013
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Milton Esteves Junior Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Carla Canepa Examinador Externo
Eneida Maria de Souza Examinador Interno
Milton Esteves Junior Orientador

Resumo: Este trabalho visa traçar um diagnóstico dos impactos ambientais gerados pelo crescimento das ocupações urbanas sobre o manguezal da área continental de Vitória. A abordagem aqui desenvolvida justifica-se pela gradual degradação dos manguezais de Vitoria que tem inestimável importância para a paisagem, o meio ambiente e a economia. Com o crescimento da população urbana no Brasil e no mundo, estudos como este, que abordam a gestão ambiental urbana, são fundamentais para que as cidades possam crescer de maneira mais sustentável e bem planejada. O trabalho se assenta inicialmente sobre o estudo de ocupações de Áreas de Preservação Permanente de maneira geral, com a apresentação de conceitos básicos e reflexões acerca do tema, e posteriormente sobre análise territorial de algumas Unidades de Conservação e seu entorno, e o enfoque ao objeto empírico propriamente dito, uma poligonal que abrange áreas urbanizadas e manguezais na parte continental de Vitória. O estudo espera promover a reflexão e a discussão sobre a importância da manutenção de espaços naturais protegidos no interior das cidades, gerar conhecimento sobre a relevância do manguezal e diagnosticar como vem sendo ocupado, protegido ou degradado ao longo dos anos.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910