O Caminho é o Lugar: Ensaios Sobre a Caminhabilidade da Avenida Jerônimo Monteiro – Vitória (es)

Nome: Rodrigo de Carvalho
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/05/2018
Orientador:

Nome Papelordem decrescente
Martha Machado Campos Orientador

Banca:

Nome Papelordem decrescente
Eliana Mara Pellerano Kuster Examinador Externo
Eneida Maria Souza Mendonça Examinador Interno
Clara Luiza Miranda Examinador Interno
Martha Machado Campos Orientador

Resumo: Este ensaio valoriza os espaços de fluxos das cidades, com objetivo de legitimar abordagens e estudos urbanos voltados para os desafios do planejamento urbano contemporâneo na esfera das ações que priorizem o pedestrianismo. O capítulo introdutório aponta conceitos adotados para o desenvolvimento do pensamento crítico que se irá delinear na dissertação: cidade, cidadão, pedestre-cidadão e suas interações econômica, social e cultural, mediante uma nova sociabilidade em construção. Valoriza a caminhabilidade e os deslocamentos a pé como vetores de mudanças dos espaços de fluxos da vida cotidiana e geradores de novas interações sociais. O capítulo seguinte contempla revisão bibliográfica com destaque para dois autores – Kevin Lynch e Yi-Fu Tuan - que tratam da interface entre caminhabilidade, vitalidade e espaço público, cujas abordagens se pretende atualizar ao longo da dissertação. A Avenida Jerônimo Monteiro e imediações constituem o objeto empírico abordado em capitulo específico, devido sua relevância histórica e funcional no âmbito da cidade de Vitória (ES), com enfoque sobre sua memória e experiência do lugar. A metodologia adotada na dissertação pressupõe pesquisa bibliográfica, documental e elaboração de cartografias de trajetos, objetivando identificar os pontos de convergências e conflitos, nodais e de fluxos, a partir da análise de sua morfologia em comparação com incursões em campo. Sobrepõe-se a essa leitura, outras camadas de interpretação do espaço, a partir da observação do movimento de pedestres e da experiência de imersão no lugar por parte do pesquisador. A partir das análises mencionadas, identificam-se conflitos relativos ao uso da Avenida Jerônimo Monteiro para a circulação de pessoas e mercadorias, por sua vez distribuída em modos de transporte com tempos e velocidades de difícil compatibilização. Conclui-se pela necessidade de consolidação do pensamento crítico, apontando oportunidades para a potencialização da caminhabilidade em espaços reconhecidamente tidos como de fluxos, mas com vocações à paragem e contemplação, fazendo com que os espaços de fluxos – ou dito de outro modo –, fazendo com que os caminhos possam conformar lugares.
Palavras-chave: Caminhabilidade. Experiência. Espaço. Lugar. Vitória (ES).

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910