RIOS URBANOS E PAISAGEM: DO CONVÍVIO À NEGAÇÃO EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM – ES

Nome: Tainah Virginia Cypriano Penna
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/03/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Eneida Maria Souza Mendonça Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andre Luiz Nascentes Coelho Examinador Externo
Eneida Maria Souza Mendonça Orientador
Lúcia Maria Sá Antunes Costa Examinador Externo

Resumo: Historicamente as cidades brasileiras desenvolveram-se
acompanhando leitos d’água. Muitos destes rios sofreram
intenso processo de urbanização às suas margens, e sem um
planejamento eficaz, passaram a servir apenas como local de
descarte de resíduos e alheios à vida das cidades. Esta
dissertação busca analisar as formas de ocupação no fundo de
vale do Rio Itapemirim, na área urbana do município de
Cachoeiro de Itapemirim, no sul do estado do Espírito Santo, e
identificar as mudanças ao longo do tempo na paisagem
urbana e na qualidade ambiental. A metodologia envolve
estudos sobre o tema e a história do lugar, avaliação da
legislação, exame de mapas, estatísticas, fotografias, imagens
de satélite, aplicação em campo e análise das crônicas de
Rubem Braga e de desenhos de Carybé. Para avaliação de
impactos ambientais foi adotado o método desenvolvido por
Amorim (2004) e para a análise da paisagem, foi utilizada a
metodologia de Mendonça (2005). A principal mudança sentida
é a contínua perda de incorporação do recurso hídrico no meio
urbano, ressaltada pela degradação ambiental que foi
submetido e a privatização das suas margens, impedindo a sua
visualização e utilização, do ponto de vista coletivo, como um
elemento admirável.
Palavras-chave: Historicamente as cidades brasileiras desenvolveram-se
acompanhando leitos d’água. Muitos destes rios sofreram
intenso processo de urbanização às suas margens, e sem um
planejamento eficaz, passaram a servir apenas como local de
descarte de resíduos e alheios à vida das cidades. Esta
dissertação busca analisar as formas de ocupação no fundo de
vale do Rio Itapemirim, na área urbana do município de
Cachoeiro de Itapemirim, no sul do estado do Espírito Santo, e
identificar as mudanças ao longo do tempo na paisagem
urbana e na qualidade ambiental. A metodologia envolve
estudos sobre o tema e a história do lugar, avaliação da
legislação, exame de mapas, estatísticas, fotografias, imagens
de satélite, aplicação em campo e análise das crônicas de
Rubem Braga e de desenhos de Carybé. Para avaliação de
impactos ambientais foi adotado o método desenvolvido por
Amorim (2004) e para a análise da paisagem, foi utilizada a
metodologia de Mendonça (2005). A principal mudança sentida
é a contínua perda de incorporação do recurso hídrico no meio
urbano, ressaltada pela degradação ambiental que foi
submetido e a privatização das suas margens, impedindo a sua
visualização e utilização, do ponto de vista coletivo, como um
elemento admirável.
Palavras-chave: Rios urbanos; Cachoeiro de Itapemirim;
Ocupação urbana; Paisagem; Impactos Ambientais.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910