Ambiente, sustentabilidade e tecnologia

Código: PGAU-1203
Curso: Mestrado em Arquitetura e Urbanismo
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: O conceito de sustentabilidade e a responsabilidade do Arquiteto. A tecnologia e o ambiente. A premissa do conforto. Eficiência energética. Métodos alternativos de obtenção de água e energia. A questão dos resíduos nos meios urbanos. Métodos de Avaliação de Impacto. A leitura do ambiente enquanto condicionante do projeto arquitetônico e urbano. Intervenção em áreas de interesse ambiental: avaliação integrada do ambiente. Desenho urbano x sustentabilidade. O usuário “ecoalfabetizado”. Critérios para a escolha de materiais e técnicas construtivas. A avaliação pós-ocupação (APO) enquanto instrumento de monitoramento de resultados. Habitação x ambiente x tecnologia. O método e o desenvolvimento tecnológico.
Bibliografia: ADDIS, Bill. Reúso de materias e elementos de construção. São Paulo: Oficina de Textos, 2010. 368 p.
ALMEIDA, Josimar Ribeiro de; BASTOS, Anna Christina Saramago; MALHEIROS, Telma Marques; SILVA, Dalton Marcondes. Politica e planejamento ambiental. 3. ed. Rio de Janeiro: Thex Editora, 2004. 457 p.
ALVAREZ, Cristina Engel de. Metodologia para construção em áreas de difícil acesso e de interesse ambiental: aplicabilidade na Antártica e nas Ilhas Oceânicas Brasileiras. 2003. Tese (Doutorado em Tecnologia da Arquitetura) – Programa de Pós Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. (Orientador: Ualfrido Del Carlo).
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1: Edifícios habitacionais de até cinco pavimentos. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.
BRÜGGER, Paula. Educação ou adestramento ambiental? 2ª ed. Florianópolis, SC: Livraria e Editora Obra Jurídica Ltda. 1999.
CORBELLA, Oscar; YANNAS, Simos. Em busca de uma arquitetura sustentavel para os tropicos:conforto ambiental. Rio de Janeiro: Editora Revan, 2003. 287 p.
G. Z. BROWN MARK DEKAY, Sol vento e Luz: Estratégias para o Projeto de Arquitetura. Bookman, 2004.
GORSKI, Maria Cecília Barbieri. Rios e cidades: ruptura e reconciliação. São Paulo: Editora Senac, 2010.
GUERRA, Antonio Jose Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da. Impactos ambientais urbanos no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil Editora, 2001. 416 p.
HILGUEIRAS, E. Urbanismo Climático. México: Ed GG, 2006.
LOUETTE, Anne. Compendio para a sustentabilidade: ferramentas de gestao de responsabilidade socioambiental. Sao Paulo: Antakarana Instituto, 2007. 180 p.
MACEDO, S. S.; SAKATA, F. G. Parques Urbanos no Brasil = Brazilian Urban Parks. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2003.
MEISEL, Ari. LEED materials: a resource guide to green building. New York: Princeton Architectural Press, 2010. 223 p.
MENDONÇA, F.; MONTEIRO, C. A. d. F. Clima urbano. São Paulo: Contexto, 2003.
RICHTER, Carlos A..Água: métodos e tecnologia de tratamento. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2011. 340 p.
RIDER, Traci Rose; GLASS, Stacy; MCNAUGHTON, Jessica. Understanding green building materials.New York: Ww Norton, 2011. 189 p.
ROAF, Sue; CRICHTON, David; NICOL, Fergus. A adaptação de edificações e cidades ás mudanças climáticas: um guia de sobrevivência para o século XXI. Porto Alegre: Bookman, 2009. 384 p.
ROMERO, Martha A. B. Princípios bioclimáticos para o desenho urbano. 2ª edição. São Paulo: ProEditores, 2000.
SPIEGEL, Ross; MEADOWS, Dru. Green building materials. 3. ed. New Jersey: Wiley - Intercience Publication, 2012. 387 p.
YAZIGI, Walid. A técnica de edificar. 10. ed. São Paulo: Pini Editora, 2009. 769 p.
YEANG, Ken. El rascacielos ecologico. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, 2001. 203 p.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910