Summary: Após a resolução da problemática da compatibilidade ou da incompatibilidade entre urbanismo e comum, dos levantamentos dos termos de abordagem desse problema: Estado, território, sociedade civil, governo política, democracia, interesse público, interesse comum, local, o passo seguinte será aprofundar estudos sobre os produtores do comum e do local como lócus das resistências e da democracia (no bairro, na cidade e no município). Continuaremos os estudos sobre as lutas pelo comum, sobre as formas de provisão do comum – estabelecendo uma das vias as resistências em torno dos conflitos socioambientais e a outra via nas lutas pelo espaço público e pela manifestação da liberdade de expressão do pensamento no espaço público no tópico: “O que torna possível criar a praça?”. Visamos aprofundar a pesquisa sobre os limites e possibilidades sobre possíveis bases legais do comum e sobre os “Problemas entre o direito (brasileiro) e o comum”. Os estudos mantêm-se bibliográficos, heurísticos, maiêuticos, incluindo nesse estágio, metodologias etnográficas e cartográficas. A finalidade é acompanhar e registrar as realizações e/ou os processos de produção de pessoas comuns (os commoners), promovendo o comum (commoning), produzindo novas vivências, novas experiências, novas sociabilidades e novos afetos na prática.

Starting date: 2016-05-20
Deadline (months): 27

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * Clara Luiza Miranda
Student Master * Raphael Henrique Ferreira Potratz
Student Master * João Luiz Paste
Student Master * Ana Carolina Gonçalves Nogueira
Student Master * Luiz Gustavo Gabler
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910